Biografia do cpm 22

CPM 22 é uma banda brasileira de hardcore melódico formada em 1995 na cidade de Barueri, São Paulo. Seguindo uma vertente do Hardcore com forte influência do Punk Rock, Badauí (voz), Luciano (guitarra), Fernando Sanches (baixo) e Japinha (bateria) já abriram shows de bandas internacionais como Lagwagon, No Fun At All e Down by Law. Seguindo os passos de veteranos como Charlie Brown Jr., os rapazes do CPM, que já possuem um invejável currículo, continuam pavimentando seu caminho e colhendo seus frutos com muito suor, barulho e melodia. Em 2008, eles ganharam um Grammy Latino de melhor álbum de Rock.



Formação e início de carreira

A banda existe desde 1995, antes chamada apenas de “CPM”, (sigla de Caixa Postal Mil). Já em 1996, lançaram sua primeira demo tape em Formato K7. Um pouco depois, em 1998, o guitarrista Wally mudou o nome da banda para CPM 22 (Caixa Postal Mil e 22), e intitularam a segunda demo tape com o novo nome. Gravada em agosto de 1998, a demotape do CPM 22 foi produzida por Kuaker e Mingau no estúdio Wah-Wah, em São Paulo.

“Não tínhamos a pretensão de fazer dinheiro com a venda da demo porque queríamos apenas divulgar o som da banda pelos lugares por onde a gente passasse, assim, ela era vendida a apenas R$ 2,00 para cobrir os custos da gravação, fita k7 e encarte”. A cada show eram vendidas cerca de 20 demos, o que contribuiu muito para a banda ganhar algum conhecimento no underground. Nessa época, disponibilizaram as músicas da demotape na internet no formato mp3, na esperança que nosso som chegasse a lugares mais distantes.

A agenda de shows foi crescendo e, conseqüentemente, a cobrança por material novo. Surgiram novas composições, sempre com a marca hardcore da banda e o resultado foi o CD independente A Alguns Quilômetros de Lugar Nenhum.

A Alguns Quilômetros de Lugar Nenhum

Para gravar o CD A Alguns Quilômetros de Lugar Nenhum eles voltaram ao estúdio do Kuaker em agosto de 2000 com muito gás, principalmente pelo fato de que no primeiro dia de gravação, antes de saírem de casa, receberam a notícia que o Democlipe da música “Anteontem” tinha sido indicado para concorrer no MTV VMB 2000. “Ficamos tão eufóricos que esquecemos o equipamento em casa e tivemos que voltar quando já estávamos no meio do caminho”.

A gravação desse disco demorou mais do que o previsto, pois nessa época o Luciano estava trabalhando no Rio de Janeiro e só podia gravar as guitarras nos finais de semanas que ia para São Paulo. O CD saiu no final de novembro, 1 dia antes da saída para a sua primeira turnê pelo Sul do Brasil juntamente com as bandas Lagwagon (Califórnia) e Fun People (Argentina). Levaram uma mala cheia de CDs que foram vendidos nesses shows. Em 2 meses foram vendidas 4 mil cópias.

CPM 22

Em 2001 o CPM 22 assinou contrato pelo selo da Arsenal Music com a gravadora Abril Music, gravando assim o álbum CPM 22, já com traços pop no seu estilo musical. Primeiro CD por uma grande gravadora, o auto intitulado “CPM 22” marcou o reconhecimento da banda por todo Brasil através de hits como “Regina Let’s Go!”, “Tarde de Outubro”, “O Mundo dá Voltas” e algumas já conhecidas por quem os acompanhava como “Anteontem”, culminando no recebimento do Disco de Ouro pela vendagem de 100 mil cópias.

Os clipes de “Regina Let’s Go!” e “Tarde de Outubro” foram indicados para o MTV VMB 2000, este último recebendo o prêmio na categoria banda revelação. “Caímos na estrada fazendo mais de 100 shows, confirmando o ótimo ano de 2002 para o CPM 22, cheio de muitas alegrias e novas experiências”.

Chegou A Hora De Recomeçar

A parceria rendeu mais um álbum, o Chegou a Hora de Recomeçar. “Desconfio” , “Dias Atrás” e “Não Sei Viver Sem Ter Você” marcaram sua carreira com direito a participação da música “Atordoado” na novela da Globo “Da Cor do Pecado”. Após todos os êxitos e alegrias de 2002 voltaram para o estúdio determinados a gravar um disco tão bom, ou melhor, que “CPM 22”.

Os sons estão mais densos e pesados e as letras são todas inspiradas em fatos e momentos que passaram em alguma fase de suas vidas. Este disco conta com a participação de amigos da cena underground como o multimúsico Maurício Sanchez tocando sintetizador em “Argumento” e Rodrigo da banda Dead Fish que dividiu os vocais da música “Atordoado” com o Badauí. Koala, que fundou a banda Hateen juntamente com o Japinha participa do disco com a música “Não Sei Viver Sem Ter Você”, de sua autoria.

Felicidade Instantânea - MTV Ao Vivo

Em 2005 a banda lançou o álbum Felicidade Instantânea, sempre alternando entre músicas velozes no estilo hardcore melódico e músicas mais lentas com levadas pop, como nos dois álbuns anteriores. Esse álbum foi muito importante pois dele saiu uma das músicas da banda mais tocada na rádios do Brasil. “Um Minuto para o Fim do Mundo” (música que eles já tinham composto há anos, porém somente nesse álbum resolveram gravá-la), outra conquista com esse cd foi a música “Irreversível” que os presenteou tanto nas rádios como na MTV no festival VMB como “Melhor clipe do Ano”.

Em 2006, lançou seu primeiro disco (e mais um DVD) ao vivo, MTV Ao Vivo que é um registro da carreira da banda. Ao contrário de muitos “Ao Vivo MTV” eles escolheram um lugar mais reservado, assim voltando as origens, as músicas foram executadas em um cenário underground com pouco mais de 2 mil pessoas em volta da banda. Do mesmo trabalho saíram os hits “Inevitável” e “Além de Nós”. E no VMB 2006 venceram na categoria Melhor Performasse Ao Vivo, e também no Premio Multishow de Música Brasileira 2007 ganharam na categoria melhor DVD Ambos com o CD/DVD MTV Ao Vivo.

Atualmente

CPM 22 é uma das bandas de mais sucesso atualmente no cenário do rock brasileiro. Suas músicas tratam basicamente das emoções dos jovens, como amores, conquistas e frustrações, com um som inspirado no ritmo do hardcore/punk rock de nomes como The Ramones, Garage Fuzz e também de fontes alternativas como Weezer e Smashing Pumpkins. Como muitas outras bandas, o CPM começou no underground, tocando em casas pequenas e para pouco público. Desde que foram contratados por uma grande gravadora, seu sucesso foi rápido, alcançando a marca de mais de 200 mil cópias, um número bastante respeitável para o mercado brasileiro, levando em consideração o estilo da banda.

No ano de 2007 saiu seu quarto álbum intitulado Cidade Cinza, do qual foi lançado o single “Nossa Música”.

Um álbum considerado por muitos críticos da música nacional e do rock, menos pop que antes, com menos letras amorosas e melosas e com mais críticas e uma sonoridade relativa a NOFX, Bad Religion, Lagwagon e mais algumas bandas do cenário do punk rock californiano/hardcore melódico.

O vocalista da banda, Badauí, disse que o álbum é uma crítica ao que acontece atualmente em São Paulo, mas que não é um álbum totalmente politizado, e que também contém letras de relacionamentos e acontecimentos gerais.

E com o álbum Cidade Cinza ganharam o Grammy Latino 2008 na categoria Melhor álbum de Rock Brasileiro.

Integrantes

Formação atual

* Fernando Estéfano Badauí - Badauí — (vocal)
* Ricardo Di Roberto - Japinha — (bateria e vocal)
* Luciano Garcia - Luscius — (guitarra solo)
* Fernando Sanches Takara - Fê/ Fernandinho — (baixo)

Ex-Integrantes

* Ronaldo Spínola - Portoga — (baixo)
* Eduardo Ippolito Torrano Gomes - Wally - (guitarra e vocal)

 
 
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário