Os paparazzi digitais


Sempre estamos falando das revoluções que internet e mídias sociais estão causando em nossa sociedade e mercado. No jornalismo, por exemplo, já se fala em fim do jornal de papel, MOJO (jornalismo mobile), jornalismo digital, jornalismo colaborativo e várias outras definições.
Agora, graças a ferramentas como o Twitter, vemos mais uma profissão sendo repensada. Os paparazzi, terror e literalmente seguidores de celebridades (ou nem tanto). Essa profissão que lota as redações das revistas de fofoca, hoje ganha uma novidade, vou chamar aqui de Paparazzi Colaborativo.
A partir do momento que as pessoas tem uma ferramenta como o Twitter em mãos, ela automaticamente se torna uma paparazzi em potencial. Usando a mesma lógica do jornalismo colaborativo, onde as pessoas, graças aos seus celulares, smartphones e câmeras digitais, passam de receptor para emissor da notícia.
A realidade de uma pessoa que participa do fato e a partir de determinado momento começa a reportá-lo, da mais credibilidade sobre o fato do que uma pessoa que o enxerga de fora. No universo de paparazzi colaborativo a lógica continua a mesma e as pessoas acabam se alimentando, ao mesmo tempo em que alimentam a rede de fofocas.
Mais informações »
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário