Assalto com The Freud


ASSALTANTE (ENTRANDO NO BANCO)
Mão pra cima, isso é um assalto! Bora! Todo mundo passando a grana!
ALMEIDA
Essa sua fixação por arma de fogo, não sei não, hein.
ASSALTANTE
Todo mundo passando a… É o quê, ô palhaço?
ALMEIDA
Essa sua fixação por arma de fogo. É claramente uma sublimação da libido.
MARIA HELENA
Almeida dá pra você analisar o indivíduo depois do assalto? Ou quem sabe no céu, depois que ele matar todos nós?
ALMEIDA
Maria Helena, o céu é uma ilusão infantil criada pelos homens para…
ASSALTANTE
Repete o que tu falou aí, ô paspalho. Tu me chamou de lambido?
ALMEIDA
Não, li-bi-do. Em outras palavras, você tá usando essa arma aí numa espécie de manifestação sexual. Talvez por sentir alguma falta.
MARIA HELENA
Almei-dá!
ASSALTANTE
Tô sentindo falta de estourar os miolo de alguém, tá ligado? Acho bom tu ficar na tua aí, veio!
ALMEIDA
Olhaí, poder. Você só se sente seguro com a arma na mão. A arma, na verdade, é um substituto do pênis. Agora me diga: o que há de errado com seu pênis?
MARIA HELENA
Com o dele eu não sei, mas o teu eu vou arrancar se a gente chegar em casa vivo!
ASSALTANTE
Não tem nada de errado com meu pinto não, tá ligado? Nada. Nadinha… Er… Vem cá, tu por acaso andou conversando com a Creide, foi?
ALMEIDA
Ah, sabia. Desconforto com o pênis. Seja franco, qual é o problema? Você acha que ele tá abaixo da média?
MARIA HELENA
Eu tenho certeza que o homem tem um pintão, Almeida. Um pinto assim enorme. Um negócio de servir como fita métrica, né, moço? Agora você quer me fazer o favor de calar a boca?!
ASSALTANTE
Pra falar a verdade, não, dona. Eu realmente, eu… Sabe, é difícil assim de dizer, mas quando a gente vai num banheiro público e dá aquela espiadinha de lado, sabe como é, eu… Eu tenho um pinto pequeno, eu sei.
ALMEIDA
E usa a arma como uma maneira de compensar o que, em sua cabeça, é uma deficiência. Bingo. Não falei pra você, Maria Helena?
ASSALTANTE
Parabéns, doutor. Agora, se me der licença, eu vou usar a minha compensação, devidamente carregada com seis bala, pra pipocar seu objeto do desejo.
ALMEIDA
Vai matar minha mulher?
ASSALTANTE
Não, o senhor. Todo homem tá apaixonado por si mesmo. Eu também li o meu Freud, veio.
POLICIAIS (ENTRANDO NO BANCO)
Mãos ao alto. Pega o meliante. Isso. Algema. Leva pro camburão. Safado.
MARIA HELENA
Almeida, Almeida! Você salvou todo mundo, Almeida, você é um herói. Tô tão orgulhosa de você. (BEIJANDO-O) Meu homem! Meu!
ALMEIDA
Sentimento de posse. Você teve muita prisão de ventre na infância?

Poste escrito por :marconi leal
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário