As 13 Curiosidades naturais


Segue aí uma seleção com treze pequenas curiosidades sobre a natureza em geral.
1. Apesar do frio que se faz sentir no Polo Norte, seria impossível alguém apanhar uma constipação lá. O vírus da gripe gosta de ambientes um pouco mais amenos.
2. A cada segundo acontecem cerca de 50 a 100 relâmpagos no mundo.
3. A temperatura de um relâmpago é três vezes mais quente do que a superfície do Sol.
4. O maior animal que vive na Antártida é a mosca.
5. Devido à sua densidade uma pessoa flutua mais facilmente na água salgada do que na água doce. Um dos melhores lugares para flutuar é o Mar Morto.
6. No Oceano Pacífico, existe uma fossa chamada Challenger que tem uma profundidade de 11.000 metros. A montanha mais alta do planeta é o Monte Everest que mede 8.848 metros.
7. 28% da África é selvagem e não explorada. 38% dos EUA é selvagem e não explorado.
8. Cresce na Arábia Saudita uma planta cujo pó, resultante das folhas secas moídas, tomadas em pequenas doses, provoca um riso intenso e uma excitação que dura horas. Os pacientes caiem, depois, num longo e pesado sono e, ao acordarem, não se recordam do estado anterior. É a planta do riso.
9.  A espessura de um relâmpago é equivalente à de uma moeda de € 0,50. Parece ser mais largo devido à intensidade da luz. 
10. No ano de 1925, o inverno foi tão frio no Canadá que as águas das cataratas do Niagara ficaram completamente congeladas.
11. A maioria dos relâmpagos tem um comprimento médio de 3 a 5 Km e têm uma corrente de 10.000 amperes a 100 milhões de volts.
12. O Oceano Atlântico é mais salgado que o Pacífico.
13. O Mar de Sargaço não tem nenhuma linha costeira, ele está situado no meio do Oceano Atlântico, perto dos Açores. As suas águas são quentes limpas e azuis. O Mar é formado pela corrente do Golfo e pela corrente Equatorial Norte, que formam um círculo oval que roda no sentido dos ponteiros do relógio. O Mar de Sargaço também é conhecido como “o deserto flutuante”. Apesar de um terço do plâncton do Atlântico ser produzido aqui, não existem nutrientes suficientes para atraír os peixes.   via

 Outros posts para ler : 

________________
Receba o próximo artigo diretamente em seu email.





Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário