OS 10 Reis mais pirados da história


Não existe um ranking oficial a respeito, por isso os caras da Revista Mundo Estranho tiveram que fuçar vários livros de história para selecionar os monarcas mais estranhos de todos os tempos. E olha que achamos muitos candidatos à coroa. Ou melhor, à camisa-de-força!

Siga @allan_arauj no twitter.

10. NABONIDUS - 556-539 AC - BABILÔNIA
Nabonidus levou ao fundo do poço a poderosa civilização da Babilônia, que teve seu auge entre os séculos 18 a.C. e 6 a.C. Esquisitão, ele vivia escondido num oásis na Arábia enquanto seu filho administrava o reino. Para horror dos súditos, desprezava o culto a Marduk, o deus mais popular. Em vez disso, construiu um templo para si próprio, onde rolavam orgias cerimônias comandadas por duas sacerdotisas: sua mãe e sua irmã – Freud explica...!
Maior 'viagem na maionese': Trechos dos Pergaminhos do Mar Morto – achados em Israel a partir de 1947 – relatam que Nabonidus achava que era um bode e às vezes saía andando de quatro e comendo grama!
9. FREDERICO I - 1657-1713 - PRÚSSIA
Frederico I era totalmente obsessivo. Certa vez, resolveu detalhar como os funcionários públicos deveriam se comportar. Resultado: escreveu um calhamaço com 35 capítulos e 297 parágrafos! Acabaram sobrando regras rígidas até para seu filho. Desde os 6 anos, o coitado era acordado às 6 da matina ao som de canhões! Só para acostumar com a guerra!
Maior 'viagem na maionese': Frederico amava a sua guarda imperial, formada só por caras acima de 1,80 m. A França quase declarou guerra à Prússia após Frederico mandar seqüestrar uns franceses altos...
 

8. VLAD III - 1431-1476 - VALÁQUIA (NA ATUAL ROMÊNIA)
Vlad III viveu numa época dura. Nobres revoltosos cegaram os olhos de seu irmão mais velho com ferro quente (ahhh!) e depois o enterraram vivo! Assim, quando subiu ao poder, a primeira coisa que Vlad fez foi se vingar do que havia rolado com sua família. Ele mandou empalar – ou seja, atravessar com uma estaca – boa parte dos nobres, incluindo as crianças!
Maior 'viagem na maionese': Quando, em 1462, os otomanos resolveram invadir o reino de Vlad, deram de cara com um 'cartão de boas-vindas': 20 mil soldados empalados pelo caminho! O conquistador otomano Mehmet II quase vomitou e resolveu dar meia-volta.

7. MUSTAFÁ I - 1592-1639 - IMPÉRIO OTOMANO
Para evitar uma disputa pelo trono enquanto seu irmão governava, Mustafá ficou 14 anos preso numa ala sem janelas do palácio real. Só podia ficar lelé... Quando o irmão morreu, Mustafá assumiu o poder e logo nomeou dois servos como governadores! Prenderam o cara outra vez... Conspiração vai, conspiração vem, decidiram soltar Mustafá de novo. Seis meses depois, ninguém agüentava mais o maluco. Mustafá foi trancafiado pela última vez e morreu 16 anos depois.
Maior 'viagem na maionese': Mustafá se divertia jogando o tesouro real pela janela. Ele adorava ver o povo se matando para pegar as coisas...


6. NADIR SHAH - 1688-1747 - PÉRSIA (NO ATUAL IRÃ)

General vitorioso, Nadir depôs o rei para assumir o poder. Após se safar de uma tentativa de assassinato, pirou. Suspeitando do filho, cegou o cara na frente da nobreza. Aliás, pensando melhor, decidiu cegar também os nobres que viram a cena! Acabou morto pelos próprios homens, antes que sobrasse pra eles...
Maior 'viagem na maionese': Por onde passava, Nadir torturava e matava para descobrir alguma conspiração. E ainda brincava de 'Lego', fazendo torres com as cabeças decepadas!

5. IVAN, O TERRÍVEL - 1530-1584 - RÚSSIA
Desde pequeno, Ivan já mostrava sua natureza 'dócil', atirando cães e gatos das muralhas do Kremlin... Quando sua mulher morreu, Ivan achou que ela tinha sido envenenada e passou a matar nobres russos. Seu tesoureiro foi cozido num caldeirão! Depois das crueldades, Ivan batia a cabeça no chão em penitência...
Maior 'viagem na maionese': Um dia, Ivan espancou sua nora porque não gostou das roupas dela. Seu único filho vivo discutiu com o psicopata. Péssima idéia! O velho maluco bateu com um cetro de ferro na cabeça do coitado e o matou!


4. GEORGE III - 1738-1820 - INGLATERRA
Aos 50 anos,George III começou a ter violentos delírios. Agitado, suava em bicas e tirava as roupas onde estivesse. Após ir para um hospício, ele até se recuperou, reinando por mais 20 anos antes de ficar doente de novo. Nos últimos momentos de vida, conversou sozinho durante 58 horas até o coma final!
Maior 'viagem na maionese': Certo dia, George se aproximou de uma árvore e lhe deu um vigoroso 'aperto de mão'. Quando perguntaram se ele estava bem, ele disse: 'Não me interrompa! Estou conversando com o rei da Prússia'...


3. GIAN DE MEDICI - 1671-1737 - FLORENÇA, NA ITÁLIA
Desde pequeno Gian era deprimido. Ficava meses na cama. Seu pai piorou as coisas ao lhe arrumar uma mulher feia de doer. Foi acusado de impotente pela mulher, mas o problema era o estímulo... Quando o casamento acabou, Gian voltou para sua amada cama, para onde começou a levar garotinhos. Com o tempo, sua saúde mental se deteriorou. No final, era na sua grande cama que ele fazia tudo: até defecar e vomitar...
Maior 'viagem na maionese': Gian chegou a ter quase 400 pessoas em um 'estábulo sexual', na maioria jovens garotos.

2. CARLOS VI - 1368-1422 - FRANÇA
Com o apelido de "o louco", Carlos manteve a tradição familiar, pois teve antepassados como Clovis II, o Inútil, e Childerico III, o Idiota... Ele tinha acessos de fúria e dores de cabeça terríveis. Aos 24 anos, matou quatro servos durante uma crise. Para curá-lo, médicos furaram o crânio de Carlos para 'aliviar a pressão' – o que só despertou nele uma fúria maníaca contra doutores...
Maior 'viagem na maionese': Em 1405, Carlos parou de tomar banho e ainda fazia xixi e 'barro' nas roupas... Se alguém chegava perto, gritava que era de vidro e que ia quebrar!
1. IBRAHIM - 1616-1648 - IMPÉRIO OTOMANO

Ibrahim levava uma vida de luxos e orgias. Uma vez, curioso com o órgão sexual de uma vaca, fez um molde das 'partes' da bichinha. Com ele na mão, rodou o reino até arrumar uma amante com as partes 'idênticas'. Achou Sechir Para, que pesava 150 quilos! Após afundar o reino em dívidas, foi deposto e enjaulado.
Maior 'viagem na maionese': Uma vez, Sechir Para contou que uma das 280 concubinas do rei havia pulado a cerca, mas não disse quem era ela. Ibrahim mandou pôr as 280 mulheres em sacos cheios de pedras e afogá-las no mar 


Outros posts  para ler :

________________
Receba o próximo artigo diretamente em seu email.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário